o Perfume da Indústria da música

Já faz algum tempo…mas agora toda cantora tem o seu próprio perfume!Com certeza foi um marketing que deu certo! J-lo, Christina Aguilera, Britney Spears, Gwen Stefani…todas essas cantoras e outras passaram a desenvolver a sua própria linha de perfumes!

Enquanto celebridades como as atrizes Nicole Kidman (Chanel N5), Charlize Theron( J’adore -Dior) tem a sua imagem usada por uma grife …por um perfume já existente! Qual será o melhor negócio? associar o perfume, a fragrância a uma certa imagem para atrair o público alvo…ou criar algo exclusivo baseado na imagem ?

Tanto faz …Grandes campanhas hoje usam como estratégia usar imagens icónicas do mundo das celebridades.Pois quando isso acontece ganha-se uma repercussão incrível em revistas de fofocas, tv,internet, entrevistas…ajudando a promover ainda mais o produto.

segue algumas propagandas!

Anúncios

Sobre crisKIMI
Acredito que tudo tem uma razão de ser e estar, portanto não exitem seres iguais, todos nós somos diferentes, tanto fisicamente,historicamente, e etc... Explicar quem eu sou é uma resposta que venho tentando me responder desde sempre, mas, no entanto posso buscar em poucos caracteres escrever o que tenho feito com o meu tempo e minhas prioridades e assim talvez vocês tenham alguma idéia de quem sou,do que posso, do que quero...

2 Responses to o Perfume da Indústria da música

  1. São belos vídeos, não há dúvida, no entanto, as marcas de alto luxo tem um grave “defeito” em suas campanhas publicitárias: a indiferenciação.
    Basta observar que todas as campanhas são igualmente “cults”, ou seja, a marca que aparece no fim do comercial poderia ser qualquer uma das de alto luxo, seria absolutamente indifente, suas campanhas tem como base o luxo e sofisticação simplesmente e não a afirmação de uma identidade de marca.
    É claro que isso só é possível porque a marca não pretende ganhar consumidores, eles já existem e são fiéis, mas simplesmente lembrá-los da marca, nesse caso qualquer campanha minimamente sofisticada serve, basta não esquecer de por o nome da marca no final.
    São poucas as marcas de “luxo” que conseguem fugir deste modelo, só para ter quem destacar: Lacoste e Kenzo, elas tem identidade!

  2. CrisKIMI says:

    As campanhas publicitárias de luxo tem esse cunho cult sim…mas acredito que juntamente com a afirmação de uma identidade…mesmo que o nome só apareça no final é fácil reconhecer a marca( bom…não vamos generalizar…) mas concordo com os seus exemplos, as marcas lacoste, kenzo são rapidamente reconhecíveis sem precisar terminar de ver o comercial para ler o nome.
    No entanto, o perfume chanel numero 5 , que é um perfume que não precisaria nem de propaganda, fez uma super campanha com Nicole Kidman, Rodrigo santoro, um comercial longo dirigido pelo diretor de Moulin Rouge. Acredito que mesmo que o publico fiel da fragrância gostou e também cativaram mais um novo publico e trouxe mais jovialidade para a fragrância ( que até entao era um clássico entre senhoras! rsrsr);o)

%d blogueiros gostam disto: